Cura Dente
 
 
 

Complicações potenciais advindas da extração de dentes

1. Uma inflamação de cavitação pode – e geralmente assim ocorre – se formar ao redor do local da extração dentária, com possíveis e extensos efeitos prejudiciais sobre a saúde e o bem-estar1. Segundo os dentistas Drs Munro-Hall, a maioria das extrações em adultos levam a infecções de cavitação em certo grau, com alguns autores estimando que 90% das extrações de adultos se tornam infecções de cavitação.

2. Podem ocorrer infecções agudas que requeiram hospitalização com resultado fatal algumas vezes.*

3. O nervo alveolar inferior, ou lingual, pode ser decepado, levando a dano permanente.

4. Um seio facial (sinus) pode ser perfurado.

5. A mandíbula pode ser fraturada.

6. A junta temporo-mandibular (JTM) pode ser ferida.

7. O dente “errado” pode ser extraído.

8. Uma vez extraído um dente, seu osso circundante desaparece.

Inacreditável como possa parecer, todos os danos acima mencionados podem permanecer despercebidos pelo dentista.

9. Extrações de dentes sisos: além do que foi dito acima, segundo um relatório de 2007 (publicado no American Journal of Public Health), a cirurgia „rotineira“ do dente siso é conhecida por várias „complicações“ em potencial, incluindo fraturas de dente e mandíbula/maxilar, infecção no tecido cerebral, hemorragia com risco de vida e hipóxia, com o principal risco (com relação a mais de 11.000 pessoas anualmente) sendo o dano permanente do nervo, com entorpecimento de lábios, língua ou bochechas.3

10. Osteonecrose (necrose isquêmica) do osso maxilar e/ou mandibular: em pessoas afetadas pelo câncer e submetidas a tratamento convencional, tal como radioterapia da área da cabeça / do pescoço, quimioterapia e bifosfonatos intravenosos, as extrações dentárias (ou outra cirurgia na área do osso maxilar e/ou mandibular) podem provocar osteonecrose.4

11. "Mortes sem comprovação científica“: uma morte recente registrada após cirurgia dentária de „rotina“ para remover dentes sisos trata de um norte-americano de 24 anos que morreu em 24 de março de 2013 (ver www.dentistrytoday.info/content/25-year-old-dies-due-complications-during-third-molar-surgery - ele tinha 24 anos e não 25, como relata o artigo). Aparentemente foram-lhe administrados seis ou mais sedativos e ele possivelmente morreu em razão de „excesso de anestésicos“.

Outros casos recentes incluem Jenny Olenick, com 17 anos, que morreu em abril de 2011, durante uma cirurgia de dente siso, Ben Ellis, com 14 anos de idade, residente em Gilmer County, Georgia, que morreu no dia seguinte após a mesma operação, e Sydney Galleger, com 17 anos, residente em Minnesota, que morreu em junho de 2015 alguns dias após uma cirurgia de dente siso.

Essas mortes de adolescentes ou de pessoas com pouco mais de 20 anos, subsequentes a extrações dentárias – num período em que a saúde da maioria das pessoas e sua resiliência encontram-se em sua melhor condição – parecem tornar particularmente claro que tipo de tensão tal cirurgia representa para o corpo inteiro.

* É também possível que já houvesse uma infecção no local do dente de siso. Isso pode ser o caso com um dente de siso impactado (que se tornou impactado no osso em razão de falta de desenvolvimento adequado do osso mandibular ou maxilar que não permitiu espaço para que o dente siso nascer). Tal dente do siso impactado poderá dispor de um suprimento reduzido de sangue, assim o nervo interno (polpa) morrerá com infecção se estabelecendo. A extração de tal dente poderá permitir que a infecção escoe – a maneira do corpo de se limpar, que pode ser apoiada, por exemplo, com vários enxágues desinfetantes e desintoxicantes. Uma vez completo o processo, o desconforto deverá ter desaparecido. Para ajuda com a cura dos locais de extração, veja também abaixo em "Tratamentos pós-extração".

Complicações potenciais das extrações ortodônticas de dentes

Para prover lugar numa boca “super-cheia”, geralmente vários (tipicamente de 2 a 4) dentes permanentes são extraídos, antes do tratamento ortodôntico. Além dos riscos apresentados acima, a remoção de dentes pode resultar em:

  • desequilíbrio do perfil facial porque o maxilar e a mandíbula, inclusive o palato e língua retrocedem
  • obstrução das vias respiratórias, com subsequente dificuldades de respiração, exaustão e fadiga
  • dor na mandíbula e/ou no maxilar
  • dores de cabeça e enxaquecas
  • zumbido nos ouvidos
  • problemas posturais (dor no pescoço, ombros e nas costas)

Em seu livro "Toxic Dentistry Exposed" [Odontologia Tóxica Desvelada], os dentistas holísticos Drs. Munro-Hall acrescentam mais detalhes:

"O tratamento ortodôntico que extrai dentes pode levar ao que os dentistas chamam de arcos caídos. Isso significa que apesar de os dentes estarem eretos para se olhar, o ajuste dos dentes superiores aos inferiores não está em harmonia com a forma das juntas da mandíbula e a posição dos músculos que a controlam. O seguinte pode acontecer:

  • Problema na junta da mandíbula (DTM) mais tarde, ao longo da vida.
  • A aparência é alterada – ao invés de uma forma larga, aprazível, da boca, os arcos são estreitos produzindo uma boca “em forma de botão de rosa” com um queixo frágil, que enfatiza o tamanho do nariz.
  • Dentes do siso impactados - falta de desenvolvimento dos ossos maxilares e/ou mandíbulares não permite espaço para que os dentes do siso nasçam e eles se tornam impactados no osso. Essa é a razão de termos muito mais dentes do siso removidos agora que jamais no passado.” (fim da citação)2

Extrair ou não um dente “apodrecido”? Eis a questão...

Nem para a maioria esmagadora dos dentistas, naturalmente, até mesmo aqueles considerados holísticos, poderão tipicamente defender a extração de dentes com deterioração avançada. Quando se trata de dentes, como em outras áreas, pessoalmente seja certo ou errado, não creio na violência física, inclusive aquela inflingida para fins terapêuticas. Para mais argumentos veja Que acontece se as cáries são deixadas sem tratamento? (Sobre os “perigos” das cáries e infecções dentárias não tratadas por um dentista). Quando já se disse e já se fez tudo, trata-se de uma decisão pessoal, pesando os riscos de disseminação bacteriológica constante (que naturalmente pode e frequentemente ocorre a partir de outras partes do corpo também, especialmente os intestinos) contra os múltiplos riscos envolvidos em extrações, como explicado acima. Há várias curas dramáticas, de várias doenças, atribuídas à extração de dentes gravemente infeccionados (principalmente dentes que sofreram tratamento de canal).

Se uma extração for considerada necessária...

os Drs. Munro-Hall dão instruções úteis de como extrair a dente sem que venha a se formar uma infecção da cavitação, depois, em seu livro "Toxic Dentistry Exposed" [A Odontologia Tóxica Desvelada].

Há melhor e pior período para se submeter a qualquer tipo de operação?

Ver On the moon's transit through the zodiac signs and the best times for surgery and taking medications [Sobre o trânsito da lua pelos signos fo zodíaco e os melhores períodos para cirurgia e para tomar medicamentos – pura superstição ou força com que contar?].

Tratamentos pós-extração dentária para ajudar a acelerar a cura da ferida e reduzir a dor

Além das recomendações gerais sobre a higiene oral pós-cirurgia-de-extração, dieta e suplementação, veja também as dicas para extrações de dentes em Urinoterapia para a cura de dentes e problemas gengivais, MSM (metilsulfonilmetano): aplicações dentárias e em inglês Maria Treben's herbal treatment advice for teeth and gums [Conselho para tratamento com ervas, de Maria Treben], e EFT [Técnica para Liberdade Emocional]. Além disso, a página Remédios caseiros para abcessos, por exemplo, lista várias formas não-tóxicas de desinfectar a boca e os dentes.

Notas-de-Pé-de-Página

1 Ver Cavitações dentárias e infecções de cavitação (osteonecrose isquêmica): buracos escondidos perigosos na mandíbula e/ou no maxilar.

2 Outros riscos potenciais de tratamentos ortodônticos incluem cárie dentária e perda de dentes oriunda do uso de aparelhos ou retentores dentários.

3 Segundo o que escreve Jay Friedman no American Journal of Public Health: "A cirurgia [do dente siso] constitui uma indústria multibilionária que gera renda significativa para a profissão de odontólogo...levada por desinformação e mitos que foram anteriormente apresentados, mas que continuam a ser disseminados pela profissão... pelo menos dois-terços dessas extrações...são desnecessárias, constituindo uma epidemia silenciosa de dano que aflige dezenas de milhares de pessoas com desconforto e incapacidade por toda a vida“.

4 Veja em inglês Potential Serious Side Effects of Conventional (Mainstream/Orthodox) Cancer Treatment (role até "Osteonecrosis of the jaw [BON], bisphosphonate-associated or due to chemo or radiation").

Riscos diversos relacionados às práticas da odontologia convencional

 
Copyright © 2020 CuraDente.com. Todos os Direitos Reservados.