Cura Dente
 
 
 

Com relação às suas quatro limpezas, a Dra. Clark escreve, "Os problemas crônicos de saúde não se devem a exposições do passado. Eles são constantes. Seu corpo está constantemente lutando para remover poluentes. Para que permaneça doente, você deve ser constantemente reabastecido! Essas quatro limpezas – dentária, dietética, corporal e da casa – têm por objetivo remover parasitas e poluentes em sua fonte. Somente então pode o seu corpo se curar.”

(Com relação aos outros protocolos de desintoxicação da Dra. Clark veja mais excertos em inglês de "The Cure For All Diseases", com relação à cura do câncer veja também outros livros dela que tratam especificamente dessa doença).

Eis aqui, agora, as instruções da Dra. Clark para a limpeza dental, do seu livro The Cure For All Diseases, © Copyright 1995 by Hulda Regehr Clark, Ph.D., N.D. Como você poderá ver, esse capítulo em particular foi em sua maior parte escrito pelo dentista Dr. Frank Jerome, com comentários adicionais da Dra. Clark, em itálico.

Limpeza Dental

(Essa seção sobre odontologia foi contribuição de Frank Jerome, DDS.)

Dr. Jerome: A filosofia do tratamento dentário ensinada nos EUA é a de que os dentes devem ser salvos por qualquer meio disponível, usando os materiais mais fortes e de maior durabilidade. Não há preocupação com efeitos tóxicos de longo prazo. A atitude da maioria dos dentistas é: o que for dito pela Associação Odontológica Americana (ADA) é correto, eles seguirão.

Uma filosofia mais razoável é a de que não vale a pena salvar um dente se ele traz danos ao seu sistema imunológico. Use-a como sua diretriz.

A razão de os dentistas não observarem os resultados tóxicos é que eles não olham nem perguntam. Se uma paciente tem três obturações com amálgama de mercúrio em sua boca e uma semana depois apresenta um problema renal1, essa paciente procurará o dentista - ou o médico? Os pacientes alguma vez informarão ao dentista sobre o problema renal ou relatarão ao médico sobre as três obturações? Jamais se fará uma conexão.

É comum que pacientes que tiveram suas obturações metálicas removidas verificarem que vários sintomas se foram mas, novamente, eles não relatam o fato ao dentista. Tem-se de perguntar ao paciente! Uma vez que o paciente começa a se sentir bem, ele toma o fato como algo natural e também não estabelece a conexão. Se os resultados de todos fossem instantâneos, não haveria controvérsia.

Encontre um dentista alternativo. Eles têm liderado o movimento para banir o mercúrio dos suprimentos odontológicos. Não apenas o mercúrio, mas todos os metais necessitam ser banidos. Se o seu dentista não seguir os procedimentos necessários, então você terá de encontrar outro que o faça. As perguntas a fazer quando você telefonar para um novo consultório dentário são:

1. Você faz obturações com mercúrio? (A resposta correta é NÃO. Se eles o fazem, provavelmente não têm experiência suficiente com o uso de compostos não metálicos.)

2. Vocês fazem tratamento de canal (A resposta correta é NÃO. Se o fazem, não compreendem a boa odontologia alternativa).2

3.Vocês removem as tatuagens de amálgama? (A resposta correta é SIM. Tatuagens são pedaços de mercúrio deixados no tecido gengival.)

4. Vocês tratam cavitações? (A resposta correta é SIM. Limpando-as.)

O nome completo para cavitação é osteopatose cavitacional alveolar [osteonecrose]. São buracos (cavidades) deixados na mandíbula ou no maxilar por um dente extraído de forma incompleta. Um encaixe limpo adequadamente, deixado após uma extração, curar-se-á e se encherá com osso. Os dentistas geralmente NÃO limpam o encaixe de seus tecidos remanescentes ou de osso infectado. Um encaixe seco (em verdade, um encaixe infectado) é um resultado comum. Esses encaixes nunca são curados por completo. Trinta anos após uma extração, uma cavitação ainda estará lá. Trata-se de uma forma de osteomielite, que significa infecção óssea.5

Noventa por cento ou mais dos consultórios dentários não estarão aptos a responder corretamente QUALQUER UMA das perguntas feitas acima. Se você permitir que o trabalho seja feito por um dentista que não compreende a importância da lista acima, você poderá findar com novos problemas. Encontre primeiro o dentista correto, mesmo que tenha de viajar centenas de milhas. Há [milhares de] dentistas que deverão poder ajudar. Alguns podem fazer parte do trabalho e indicar um especialista para realizar o resto. [Centenas] desses dentistas podem fazer o trabalho completo.

O tratamento normal custa cerca de US$ 1.000 para substituição de 6 a 8 obturações metálicas, incluindo o exame e raios-X. Para pessoas com uma obturação metálica em cada dente, ou para a extração de todos os dentes (mais dentadura), o custo pode chegar aos US$ 3.000 (ou mais nalguns lugares).

Lembre-se, quanto mais simples o tratamento, tanto melhor. Se o/a dentista lhe disser que ele/ela pode mudar suas obturações de metal para plástico mas seria melhor cobri-las com uma coroa, diga “NÃO!”

Diretrizes para uma boca saudável

Se você tem O que fazer
Obturações metálicas troque por obturações plásticas3
Inlays e onlays troque por obturações plásticas3
Coroas (todos os tipos) troque por coroas plásticas3
Pontes troque por coroas plásticas, dentaduras parciais3
Dentaduras parciais metálicas troque por dentaduras parciais plásticas (FlexiteTM)3
Dentaduras cor de rosa troque por plástico transparente3
Dentadura com dentes de porcelana troque por dentadura com dentes plásticos3
Dentes muito danificados tornam-se extrações6
Obturações temporárias use DuralonTM
Coroas temporárias use plástico
Cavitações necessitam serem limpas cirurgicamente5
Aparelhos ortodônticos e implantes evite-os4
Tratamentos de canal transformam-se em extrações2

As diretrizes podem ser assim resumidas:

1. Remova todo metal da boca.
2. Remova todos os dentes infeccionados e limpe as cavitações.

Dr. Clark: Remover todo metal significa remover todos canais radiculares tratados, obturações metálicas e coroas. Retire todo trabalho de ponte ou dentaduras parciais feitas com metal e nunca os ponha de volta. Mas você poderá se sentir muito atraído pelo ouro, então peça ao dentista para lhe dar tudo o que ele/ela remova. Examine a superfície inferior. Você ficará alegre de tê-los trocado.
 
As superfícies de cima das obturações dentárias conservam-se brilhantes com a escovação (você engole parte do que é removido). Embaixo é manchado e fétido (sujo). Peça para ver suas coroas, quando removidas.

O fedor da infecção sob alguns dentes pode ser terrível quando eles são extraídos. O mau hálito matinal é devido a tais infecções dentárias ocultas, não uma deficiência do enxaguatório bucal!

Todo metal deve ser retirado, não importa quão brilhante possa se apresentar, na superfície. O metal não faz parte do seu corpo. É um produto químico artificial. Faça isso tão logo encontre um dentista capaz de fazê-lo. Encontre um dentista com experiência e conhecimento sobre esse assunto. É muito mais do que substituir culpados reconhecidos como obturações com amálgama de mercúrio. Essa é uma odontologia livre de metais. Somente plástico isento de metais deve ser posto em sua boca.

Dr. Jerome: Se o seu dentista lhe diz que o mercúrio e outros metais não causarão problema algum, você não poderá mudar sua mente. Procure tratamento noutro lugar!

Seu dentista deverá realizar um exame completo de sua boca com raios-X. Peça-lhe que realize o raio-X panorâmico, ao invés da série comum de 14 a 16 pequenos raios-X (chamada de série da boca completa). O exame panorâmico de raio-X mostra a boca inteira, inclusive os maxilares, as mandíbulas e os seios nasais. Isso permite que o dentistas veja dentes impactados, fragmentos de raízes, pedaços de mercúrio enterrados no osso e infecções profundas. Cavitações são visíveis num raio-X panorâmico e podem não ser vistas numa série de boca inteira.

O custo para remover metais deve ser visto com sensatez. Passram-se anos ou décadas para que você chegasse à condição atual. Quando você realiza muito reparos dentáis num tempo curto, parece que o trabalho é caro. Infelizmente, muitas pessoas encontram-se numa condição financeira restrita em razão de anos de tratamento ineficiente, tentando ficar bem.

Seu dentista pode recomendar a aplicação de coroas em seus dentes para “protegê-los” ou fortalecê-los. Infelizmente, o próprio conceito de coroamento dos dentes é equivocado. Primeiramente, o esmalte de um dente é removido para se preparar para a coroa. Esse é um dano grave e permanente! Muitos dentes, até 20% deles, podem morrer após receberem coroa e terão de ser extraídos. Por essa razão, você deverá apenas ter coroas SUBSTITUÍDAS e NÃO NOVAS coroas. Suas coroas de metal podem ser trocadas para coroas de plástico. (Lembre-se, nenhum metal deve ser deixado sob a coroa.)

Se você tem muitas coroas, deveria tê-las todas removidas tão rapidamente quanto possível. Mas você não deveria passar mais de duas horas na cadeira do dentista, a cada vez. Isso constitui excesso de stress para seu corpo.

Dr. Clark: Não aceite tratamentos intravenosos (IV) durante a remoção de amálgama. Tanto as bolsas IV e os suplementos nelas usados estão poluídos com álcool propílico, benzeno e álcool de madeira.

Dr. Jerome: É correto ter coroas temporárias colocadas sobre todos os dentes que delas necessitam, na primeira visita. Você poderá então retornar e completar o tratamento durante os próximos 6 a 12 mêses. É comum encontrar um dente que tem coroa em estado muito fraco e que não valha a pena recolocar a coroa, principalmente se você já tem uma dentadura parcial em construção e que possa incluir nela esse dente.

Dr. Clark: Estamos acostumados a crer que o plástico é isento de metal. Isso é errado. O plástico dentário original, metil metacrilato, era livre de metal. Mas o plástico moderno contém metal. O metal é triturado muito finamente e adicionado ao plástico para torná-lo mais forte, para lhe dar brilho, cor, etc.

Dr. Jerome: Os dentistas comumente não recebem informação sobre esses metais usados nos plásticos. A informação que acompanha os suprimentos dentários também não os lista. A maioria dos dentistas nunca olha para o livro de materiais odontológicos, após se formarem. No entanto a ADA [Associação Odontológica Americana] possui uma biblioteca cheia com tal informação.

Dr. Clark: Há muitos metais lantinídeos (terras raras) usados no plástico odontológico. Seus efeitos sobre o corpo, pelo uso odontológico NÃO foram estudados. No entanto, sua capacidade de gerar câncer é conhecida em muitos casos. Apenas o plástico livre de metal é seguro.

Dr. Jerome: Esses são os plásticos aceitáveis; eles podem ser obtidos em qualquer laboratório dentário.

  • Plástico para dentaduras: Metil Metacrilato. Disponível transparente e róseo. Não use o róseo.
  • Plástico para dentaduras parciais: FlexiteTM  Disponível transparente e róseo. Não use o róseo.
  • Plástico para obturações: Materiais compostos. Esse é o material que tem sido usado em dentes frontais durante 30 anos. Ele tem sido usado em dentes posteriores durante 10 anos. Há muitas marcas e há novas sendo vendidas constantemente. As novas são muito superiores àquelas usadas há 10 anos e elas continuarão a melhorar. Eles, no entanto, contêm bário e zircônio suficientes para que apareçam nos raios-X. Não há alternativas disponíveis sem esses metais.

Dr. Clark: Os compostos com bário não são bons, mas até o presente não tenho visto toxicidade suficiente do bário de obturações que justifiquem aconselhar a extração, em seu lugar. Espera-se que uma variedade livre de bário estará disponível brevemente, para remover esse risco de saúde.

Dr. Jerome: Muita gente (e dentistas também) crêem que a porcelana é uma boa substituta do plástico. A porcelana se constitui de óxido de alumínio com outros metais adicionados, para se obter cores diferentes (tons). O metal SAI da porcelana! Ela tem muitas desvantagens técnicas também. A porcelana não é recomendada. Às vezes as obturações compostas brancas são chamadas de obturações de porcelana, mas elas não o são. Elas também requerem mais estrutura dentária para serem removidas.
Se você tiver uma grande ponte, ela não pode ser substituída por uma ponte plástica porque essa não é suficientemente forte. Uma grande ponte tem de ser substituída por uma dentadura parcial removíve (FlexiteTM).
Os métodos usados para remover metais e infecções são técnicos e complicados.

Dr. Clark: Gostaria de agradecer ao Dr. Jerome por suas contribuições a essa seção, e o seu trabalho pioneiro na odontologia livre de metal. Espero que mais dentistas aprendam suas técnicas.

Recompensas dentais

Após sua boca estar livre de metais e de infecções, observe se sua condição do seio nasal, ruído no ouvido, glândulas do pescoço aumentadas, dor de cabeça, baço inchado, inchaço do corpo, dor no joelho, dor nos pés, dor nos quadris, tontura, ossos e articulações doloridos, melhoram.

Conserve um pequeno caderno para escrever sobre essas melhoras. Isso mostrará quais sintomas se originaram de seus dentes. Os sintomas geralmente retornam! Então vá ao seu dentista, para pesquisar se há uma infecção oculta embaixo de um ou mais dos seus dentes, ou onde seus dentes estiveram antes! Essa infecção pode ser a causa de zumbido no ouvido, TMA, artrite, dor no pescoço, perda de equilíbrio, e ataques cardíacos!

As dentaduras podem ser belas. Naturalmente que o plástico não é natural, mas é o melhor acerto possível para restaurar sua boca. Ao menos ela não é carregada positivamente como os metais; ela não pode provocar uma corrente elétrica nem um campo magnético em sua boca, os quais podem ser nocivos.

Não seja influenciado por argumentos de que o plástico não é tão forte quanto o metal. Você vê dentaduras por toda parte e elas parecem ser suficientemente fortes para que se coma com elas. Dirão a você que metais “nobres” como ouro, platina e prata são OK, que eles são “inertes” e que não se corroem ou vazam. Nada poderia ser tão falso. Você poderá conservá-los brilhosos pela constante ação de polimento de sua pasta dental. Mas se você as olhar por baixo, a visão é assustadora. Tudo se embacia e tudo vaza. Você não acreditaria que mesmo uma moeda de ouro ou de prata jogada numa fonte há 50 anos estaria intacta hoje. À medida que o metal se corroi seu corpo o absorve!

Especialmente no câncer de mama, você descobrirá que metais oriundos de trabalhos odontológicos realizados dissolveram e se acumularam na mama. Eles deixarão a mama se você os retirar de sua boca (e da dieta, do corpo, da casa). Os cistos encolhem e simplesmente se vão. Não há necessidade de cirurgia.

Notas de pé de página

a) Call the American Dental Association at (800) 621-8099 (Illinois (800) 572-8309, Alaska or Hawaii (800) 621-3291). Members can ask for the Bureau of Library Services, non-members ask for Public Information.
b) Thulium and ytterbium have been studied for their tumor-seeking ability. See page 321 in the book METAL IONS In BIOLOGICAL SYSTEMS, Vol. 10, Carcinogenicity and Metal Ions. Editor Helmut Sigel 1980.
c) A cor rósea advém do mercúrio ou do cádmio que é acrescentado ao plástico [compare Dra. Hulda Regehr Clark sobre os 'Horrores da Odontologia Metálica'].

Notas de CuraDente

1 Compare a experiência do Dr. Dietrich Klinghardt que quase veio a morrer de falência dos rins várias semanas após suas obturações serem removidas sem medidas de precaução.

2 Veja informação de fundo na seção extensa Tratamento de canal de raiz dentária.

3 Quanto à recomendação da Dra. Clark  de usar o plástico para obturações, coroas, dentaduras etc., veja a advertência do Dr. Dietrich Klinghardt.

4 Compare Riscos potenciais do tratamento ortodôntico e Riscos potenciais da cirurgia de implante dentário: desde a falha do implante até o dano irreparável do nervo.

5 Veja Cavitações dentárias e infecções de cavitação (osteonecrose isquêmica): perigosos esconderijos na mandíbula.

6 Compare Extraindo/Arrancando dentes: riscos e perigos potenciais à saúde.

Mais sobre a desintoxicação dental

 
Copyright © 2020 CuraDente.com. Todos os Direitos Reservados.