Cura Dente
 
 
 

O antigo Primeiro Ministro da Índia, Morarji Desai, um fiel bebedor de sua própria urina matinal, que faleceu aos 99 anos, escreveu sobre a urinoterapia, "Para doenças dos olhos, ouvidos, dentes e pele, é o remédio mais eficaz”.

O Dr. G.K. Thakkar (autor de "Wonders of Uropathy" [Maravilhas da Urinoterapia] e antigo diretor da "Water of Life Foundation" [Fundação Água da Vida], Índia) afirmou que o enxágue completo da boca com a urina fresca da pessoa produziu maravilhas(“quase que 100% de sucesso") para todo tipo de problemas de dentes e gengivas. Incluem eles:

  • dor de dente curada (até mesmo o pior tipo de dor de dente, nunca falhando em ocasião alguma, com a mais grave dor de dentes desaparecendo em minutos) 
  • dentes frouxos adquirindo firmeza em uma semana
  • incuráveis, gengivite, piorréia/periodontite (gengivas a sangrar) curadas em poucos dias
  • cura de abcessos e aftas (veja Aftas [estomatite aftosa]: possíveis causas, remédios caseiros e naturais)

Outras pessoas relataram sucesso com

  • inflamação dentária
  • tártaro
  • infecção da raiz dentária
  • controlando totalmente infecção e dor que surgiram embaixo de uma ponte (uma prática não necessariamente recomendada por CuraDente)2

Alguns testemunhos de cura de dor de dente e afecções da gengiva, graças à uropatia

C. P. Mithal, autor de "Urine Therapy: Self-Healing Through Intrinsic Medicine" [Terapia da Urina: Auto-cura Mediante a Medicina Intrínseca] e "Miracles of Urine Therapy" [Milagres da Urinoterapia], relata que dor de dente foi milagrosamente aliviada após enxaguadela com urina. Ele também conta o caso de uma pessoa de 30 anos com dentes inferiores frouxos, onde o dentista havia aconselhado extração. Esse homem seguiu as instruções de Mithal sobre o tratamento com urina para periodontite ao pé da letra (veja abaixo em "Como aplicar urina"), e em dois meses suas gengivas se curaram e seus dentes se firmaram.

O Dr. Ulrich Erwin Hasler, médico suíço e autor de um livro sobre a auto-urinoterapia, relata um caso de periodontite/gengivas a sangrar. Uma vez por dia, o paciente mantinha sua própria urina na boca durante 15 minutos e suas gengivas paravam de sangrar.

O naturopata John W. Armstrong relata em seu livro “A Água da Vida” o caso de um homem sofrendo de piorreia (diagnosticado por um dentista) que tomava 0,3 lt de sua própria urina toda manhã e também usava urina como enxaguatório bucal. Em nove semanas, todos os sinais de doença gengival desapareceram, para surpresa de seu dentista. Isso aconteceu sem o jejum com urina e água que o Dr. Armstrong tipicamente defendia. Armstrong acrescenta que, ao limpar o corpo de suas impurezas por meio de jejum com urina e água pura, a piorreia desaparece automaticamente, um fato que ele observou em todos os casos de que tratou. Quanto aos seus próprios dentes, ele escreve que uma dieta bem balanceada e urinoterapia preservaram-nos, de sorte que nunca necessitou visitar um dentista.

Sara, uma visitante do site, relatou uma experiência de cura dental muito extraordinária, sobre uma infecção de raiz dentária grave e dolorida, que se espalhou à sua mandíbula e os nódulos linfáticos no seu pescoço. Não apenas a dor parou imediatamente quando manteve urina em sua boca, mas pontos marrons sobre o dente começaram a embranquecer também. Veja seu relatório detalhado em Testemunho: urinoterapia cura grave infecção de raiz dentária.

Um relato de cura para forte dor de dente (de 2008, encontrado em www.indiadivine.org/showthread.php?t=903350) envolve uma mulher que um ano antes foi aconselhada por seu dentista que fizesse o tratamento de canal na raiz infeccionada do dente. Ela recusou a oferta e começou a escovar seus dentes com mais regularidade e também evitando alimentos adocicados e de baixa qualidade. Um ano depois ela teve renovada e aumentada dor nesse dente e suas cercanias, a ponto de se tornar intolerável. O dentista tirou raios-X que mostraram infecção numa grande parte do dente, aproximando-se da polpa (“nervo”) e, uma vez mais, aconselhou tratamento de canal. Já que sabia dos efeitos colaterais nocivos do tratamento de canal ela desistiu outra vez e durante dois dias tentou remédios naturopáticos como enxaguar a boca com óleo de gergelim, dente de alho, sal com água de açafrão, e outras coisas, mas não obteve alívio, com a dor até mesmo aumentando um pouco. Com relutância e em desespero, ela tentou auto-urinoterapia e um milagre aconteceu. No primeiro dia de tomar sua urina, sua dor desapareceu em horas e dois dias depois (quando o fato foi relatado), ela continuava sem dor.
Nota: Nesse caso específico, parece que a urina foi ingerida, não apenas usada externamente. Não houve relatório de acompanhamento até março de 2013.

Como aplicar urina como enxaguatório para dentes e gengivas (aplicação externa)

O Dr Thakkar aconselha:

Encha sua boca com sua própria e fresca urina (a urina da manhã possui as substâncias mais terapêuticas) e “lave-a” durante 10 a 15 minutos para permitir que as gengivas absorvam seus agentes curadores tão profundamente quanto possível. Repita de 3 - 4 vezes ao dia.

Isso, naturalmente que é muito próximo da prática de extração a óleo (ou extração com água) e pode, de forma ideal, combinar os benefícios dos dois!

O Dr. Thakkar até assevera que o uso de urina como enxaguatório à noite, antes de dormir, dar-lhe-á garantia vitalícia para seus dentes!”

Para dor de dente, C. P. Mithal aconselha enxaguar por 2 a 3 minutos, 5 a 6 vezes e então por um pedaço de gaze embebida em urina no local dolorido. Ele acrescenta que urina com 3 a 7 dias de colhida é mais eficiente como analgésico e que sua própria urina aplicada com um pedaço de pano até funcionou para um parente seu. Para periodontite, Mithal diz que se deve enxaguar várias vezes ao dia durante o mínimo de dois meses e para acelerar a cura tomar também alguma urina da manhã.

Finalmente, após extrações dentárias (uma prática dificilmente endossada por CuraDente, veja riscos da extração dentária), a lavagem com urina a cada 15 a 30 minutos dizem que permite a ferida curar sem dor e pouca ou nenhuma inchação (a urinoterapia é, de fato “famosa” por seu efeito curador em feridas).

Pessoalmente descobri o “segredo” de manter urina na boca “sem incômodo” - trata-se de evitar todo contato com a parte superior da língua (onde a maioria das papilas gustativas se encontram) “amarrando” a língua contra o palato. Dessa maneira, quase nenhum gosto é percebido enquanto que todos os dentes são banhados no fluido.

Se preferir “facilitar” a urinoterapia, você poderá preferir começar a borrifar alguma urina fresca sobre alguma área do dente ou gengiva que queira fortalecer ou melhorar (pessoalmente melhora quase imediata num dente aberto que se mostrava dolorido ao mastigar, mas que estava bem, após por sobre ele algumas gotas de urina). Muitas dicas e truques podem ser encontrados em Auto-uropathy: how to ease into urine self-treatment [Auto-uropatia: como facilitar o auto-tratamento com urina] (questões do gosto da urina e dicas para iniciantes nessa “estrada real para a auto-cura” com seu próprio e perfeito remédio).

A propósito, ureia, um importante componente da urina, está também presente em virtualmente todos os fluidos corporais, inclusive saliva, que contém 0,01% de ureia.1

Proibição: para sua maior segurança, nunca misture urina com qualquer substância antisséptica.

O Dr. Charles H. Duncan foi um cirurgião que descobriu depois em sua carreira a “Autoterapia” - o uso de gotas de várias excreções corporais de órgãos infectados para ajudar a curar doenças intratáveis de outros modos. Esse auto-tratamento administrado por injeção ou por via oral foi descoberto como possível de exercer uma poderosa influência curativa e ajudou a poupara muitos dos pacientes do Dr. Duncan de graves cirurgias e até da morte. Ele e os médicos que adotaram seu método, dentre outras excreções também faziam uso de urina.

Em seu excepcional livro "Autotherapy" ["Autoterapia"], o Dr. Duncan adverte, no entanto, que não se deve combinar antisséptico com excreções ou com o princípio ativo do último. (i.e. as toxinas que são injetadas ou ingeridas induzem a reação de cura) e serão desativadas.

Num caso recente de dor de dente que foi inicialmente massivamente ajudado pela urinoterapia, mas onde a dor de dente voltou com vingança; soube-se que foram aplicadas várias medidas antissépticas (enxaguatório com água oxigenada, tratamentos com sal, muito óleo de orégano tanto internamente como diretamente sobre o dente) quase que simultaneamente com o tratamento da urina e assim poderá ter inadvertidamente desativado os “ingredientes ativos” da urina.

Já que tanto minha experiência pessoal como a de várias outras pessoas tem demonstrado que a urinoterapia é quase infalível para dor de dente, aconselho com a maior veemência não combinar diretamente a aplicação de quaisquer agentes antissépticos com seu tratamento com urina para que a urina não perca sua força curativa. Você deverá, definitivamente, ser capaz de adicionar antissépticos com vantagem, mas em tempos diferentes (tais como duas horas após ou antes do tratamento com urina).

Melhorando os efeitos terapêuticos da urinoterapia para fins de saúde dentária

Martha Christy escreve em seu livro Your Own Perfect Medicine ["Seu Próprio e Perfeito Remédio"] (veja Urine therapy books [livros sobre Urinoterapia em inglês]) que todos os modos de cura natural dão-se bem com uropatia, especialmente a homeopatia. Considerando a proibição expressa acima, seria melhor, entretanto, não adicionar qualquer antibiótico natural como a própolis, óleo de melaleuca ou Coenzima Q10 (ubiquinona) mas se usar tais itens, aplique-os separadamente.

Uma nota sobre urinoterapia e mercúrio (tal como amálgama dentária)

Martha Christy cita em seu livro mencionado acima, do livro "Análise de Urina na Prática de Laboratório Clínico”, dos Laboratórios Milles, que mesmo no caso de grave envenenamento por mercúrio, a real quantidade de mercúrio que passou à urina foi infinitesimal.

Adendo

Favor observar que um ou dois autores aconselham não usar urinoterapia tanto externa como internamente, quando você tem infecção de bexiga ou rim, enquanto outros relataram sucessos espetaculares em mal funcionamento dos rins e bexiga (como cistite que foi curada com uma colher de chá de urina matinal tomada meia-hora antes das refeições.

Informacão de fundo sobre a urinoterapia

Ver o artigo O Seu Próprio e Perfeito Remédio e em inglês Urine therapy as a cure for numerous diseases including cancer.

Notas de pé de página

1 E com o uso direto da urina em si, a uréia tem sido usada com muito sucesso, para eliminar tumores cancerígenos, ver Urea treatment as a cancer cure [Tratamento com Uréia como cura para o câncer].

2 Sobre proibições importantes a respeito de pontes que desenvolvem infecção, veja Riscos de pontes dentárias.

Links patrocinados

Explore mais artigos sobre a auto-cura dentária

 
Copyright © 2017 CuraDente.com. Todos os Direitos Reservados.